segunda-feira, julho 18, 2005

Notícias sobre o Sal

Algumas notícias relacionadas com o sal.

O ouro branco do Algarve
Expresso, 14 Maio 2005
O SAL é uma paixão que para Rui Simeão já carrega a marca de cinco gerações. «A minha família faz sal há 120 anos», adianta o produtor, enquanto prepara a encomenda de uma tonelada de flor de sal em pequenos saquinhos, destinada a «hotéis de alta gama» em Barcelona. Das suas salinas de Tavira sai a flor de sal mais cara da Europa, que se orgulha de vender «como ouro». Apesar do preço salgado de €11,2 por cada frasquinho de 500 gramas, o produto de Rui Simeão é cada vez mais requisitado por hotéis de luxo e chefes de cozinha de todo o mundo, sendo já um sucesso nas Galleries Lafayette, em Paris, e, dentro em breve, no Harrod’s, em Londres.

Cinco milhões de euros para valorizar o sal tradicional
Jornal do Algarve
A valorização do sal tradicional e da profissão salineira é um dos objectivos do projecto comunitário SAL (Salinas do Atlântico), apresentado na última terça-feira em Castro Marim. Trata-se de um projecto
que congrega 30 parceiros de 11 zonas do litoral atlântico ligadas à produção salineira tradicional e que envolve um investimento de cerca de cinco milhões de euros. Este investimento e o número de parceiros envolvidos transforma-o num dos maiores projectos realizados no âmbito do programa INTERREG III B (Arco Atlântico).

Sal de Tavira distinguido internacionalmente
Jornal do Algarve, Fevereiro 2004
O produto natural Flor de Sal, de Tavira, acaba de ser distinguido internacionalmente como "Produto do Ano", na Bio Fach 2004 (Feira Mundial de Produtos Certificados), que está a decorrer em Nuremberg, Alemanha. (http://www.biofach.de/main/d3zq3jg8/page.html)

Odiana quer revitalizar salinas tradicionais
Jornal do Algarve
A extracção de sal marinho foi, durante séculos, uma das principais actividades económicas de Castro Marim. No entanto, actualmente, mais de 90 por cento dos cerca de 300 hectares de salinas artesanais existentes no concelho estão abandonadas ou mal exploradas. Para inverter esta situação, a Odiana (associação criada para o desenvolvimento do Baixo Guadiana) está a desenvolver um curso de formação profissional na área da Exploração de Salinas Tradicionais.


O turismo rural, gastronomia e riqueza paisagística
Pessoas e Lugares, Outubro 2003
Também em Alcochete se aposta na promoção das riquezas da região. Não querendo deixar cair por terra a fama das Salinas do Samouco, a ADREPES vai apoiar a renovação do museu do sal, financiando o seu apetrechamento, o equipamento de som e multimédia, a aquisição do
espólio e a promoção do museu

Artigos sobre salinas no Expresso

Artigos sobre salinas no Jornal do Algarve